Sonhos grandes, bolsos pequenos!

Bom dia meu povo, minha gente que tem sonhos, mas também tem bolsos com fundos! Ah pois é, quantos de nós entramos numa loja e pumba os nossos olhos vão logo para o mais caro?? Primeiras!!!!! Quantos de nós sonham com uma viagem às Maldivas, mas com sorte tem uma semana de férias no Algarve??? Muitos, certo? E não há mal nenhum nisso é “conforme a música toca que a gente dança”, uma das frases da minha mãe, simples e  tão certa. O importante é aceitar isso e ser feliz. E hoje em dia meus caros esta é uma qualidade que cada vez mais precisamos de ensinar aos nossos filhos, sonhar é bom mas ser feliz com o que se tem, é o mais importante! É importante termos jogo de cintura flexibilidade, perceber que existem vários caminhos para um determinado fim. E porquê este pensamento tão profundo a esta hora da manhã? Porque há ao nível dos sonhos decorativo-coiso…coisas que o orçamento não permite e se não há, não dá! É preciso procurar soluções que cheguem ao mesmo fim, mas sejam mais simpáticas ao nível da carteira! Portanto hoje trago soluções para aquelas pessoas que no fundo, no fundo queriam camarão, mas só há dinheiro para o tremoço. E todos sabemos, que somo uma vasta maioria, sim, sim porque eu também me incluo! Este post não resolve todos os problemas, mas já responde a alguns!

Querem um apainelado de madeira na parede, mas não há orçamento?! Abaixo a solução. Querem uma parede assim num betão bruto mas já compraram o apartamento já pronto?! Abaixo a solução…

Ora espreitem…

Madeira

Querem uma parede em madeira, mas não há orçamento! Este papel de parede imita a madeira tão bem! Vão precisar de tocar, para perceber a diferença. E a carteira agradece!

Betão

Quem procura dar um ar diferente a uma parede, um ar mais industrial, mais duro e tosco para depois contrabalançar com uma madeira quente, pode prefeitamente optar por este papel de parede, pode não ser exactamente a mesma coisa, mas chega lá, por menos dinheiro e quase com o mesmo resultado, não acham?

Shiplap

Sonham com uma parede à “Amaricana”, mas não sabem como chegar lá? Nada temam, temos O papel de parede que atinge esse fim, sem se gastar tantos meios, se é que me faço entender… eu babo com este juro!

Palhinha

Sonham com toda uma divisão revestida a palhinha natural, mas o orçamento excede largamente, o orçamento? Temos alguns papis vinílicos que imitam lindamente este material, com um preço muito mais afável. Garanto que não se vão arrepender.

Microcimento

Gosto cada vez mais de microcimento! Sabem? Gosto mesmo muito! Coloquei na minha casa de banho e embora a mesma ainda não esteja pronta para vos mostrar, fiquei super satisfeita com o resultado. Se voltasse atrás até as bancadas da minha cozinha, faria neste revestimento. Também há papel de parede que o imita lindamente, claro que as águas estão proibidas, mas talvez pensem nele para outras situações!

Quem é amiga, quem é? E se porventura estão a pensar numa textura que não falei aqui no post, mandem-me um mail, tenho quase a certeza que encontro um papel que a imite (quase) prefeitamente! Meus queridos, o sonho comanda a vida, mas infelizmente os € muitas vezes comandam o sonho, mas não faz mal é fazer resultar!!!

Quem pensa como eu?

Beijos meu povo, até amanhã!

Se gostou partilhe com os seus amigos:

Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

This Post Has 9 Comments

  1. Raquel

    Bom dia Angela, muito obrigada por este blog, de verdade!
    É realmente impressionante o que os papeis de parede hoje em dia podem fazer…adoro!!
    Só ainda não consigo gostar do microcimento…é muito frio para mim…gosto de alguns materiais em bruto, mas mais pedra, ferro e madeira…o cimento ainda não me convenceu ;()
    Beijinho

    1. Ângela Cunha

      Obrigada Raquel um grande beijinho!

  2. Raquel

    Ah, e adorei e concordo plenamente com a parte dos sonhos e de ser feliz com o que temos…

    1. Ângela Cunha

      Obrigada pelo seu comentário, que revigorante saber que alguém lê o que escrevo e não olha apenas para as imagens! Beijinhos e muito obrigada!

  3. Querida Ângela,
    As soluções são excelentes!!! Quem a acompanha à algum tempo (ou melhor à alguns anos) sabe que as suas sugestões são “MUITO BOAS”!!!
    A imitação da Palhinha, encanta-me!!!
    Obrigada e continuação de muito trabalho cheio de SUCESSO!!!
    Beijinhos Algarvios
    🙂

  4. Patrícia

    Olá querida Ângela
    O facto de não comentarmos não significa que não lemos o que a Ângela escreve. Pois eu adoro passar por aqui e manter-me a par das novas tendências, e já vão uns aninhos! Só temos a agradecer todas as sugestões e o tempo que disponibiliza para manter este blog atualizado!
    Beijinhos e parabéns pelo excelente trabalho!

    1. Ângela Cunha

      Olá Patricia, obrigada pelo carinho e por visitar o blog sempre! Um grande beijinho!

  5. Rosa

    Olá Ângela,

    Pode dizer-me onde posso encontrar o papel de parede a imitar madeira? É mesmo disso que estou a precisar 🙂

    Muito Obrigada!

  6. yabanci

    Excellent post. I will be going through a few of these issues as well.. Addia Zach Lon

Deixe uma resposta

Posts Destacados

Há papel de parede novo, no pedaço!

Meus queridos bom dia, pois é há papeis novos no pedaço! Sim já sei, vocês podem estar um pouquinho cansados de papeis de parede, mas a vossa amiga só vos traz coisas bonitas, nada de coisas berrantes, demasiado elaboradas, só textura e um bocadinho de padrão!

Não é que estou balançada!!!

Ora bem como todos sabem, não deve haver ninguém que goste tanto e aconselhe tanto cozinhas brancas como eu! Quando há 11 anos atrás idealizei a minha cozinha, da qual gosto muito até hoje, foi de branco que a vesti. Móveis brancos , lacados a alto brilho, bancada em pedra branca sillestone e detalhes de decoração em preto. Passamos muitooooooooo tempo na cozinha, pelo que aconselho sempre que a mesma seja em tons neutros. Mas vocês perguntam-me “Oh Angelita, se fosse hoje voltarias a fazer a tua cozinha em branco?”

Projeto Novo – Projeto de amigos!

Ora bem, vocês sabem que a nossa actividade é a decoração de interiores, mas eu adoro TUDO, o que se prenda com casas, arquitectura, materiais de construção, paisagismo, tudo! E procuro sempre desafios novos, porque isso me alimenta e motiva

Caso de Estudo: O open space da J.!

Ora antes do Natal, um bom bocado antes, a J. contactou-me para a ajudar na decoração da casa nova, que lhe oferecia algumas dúvidas, mais concretamente no que diz respeito ao layout da sala. Ora a sala da J. é um grande open space, que engloba, hall, sala de estar e cozinha. Até aqui tudo bem! Mas o grande problema da J. prendia-se com o facto de não existir muito espaço para uma zona de refeições, dizia ela e nas palavras da própria “fica tudo muito apertado”.