Natal em parte incerta…Christmas unknown!

Já devem ter reparado que ainda não dediquei uma única linha ao Natal este ano! Na verdade estou desanimada, muito pouco imbuída de espírito natalício, não dá para ser lá mais para o verão? Com o que nos aconteceu á cerca de um mês e pouco, começo a perceber porque tanta gente detesta o Natal. É o síndroma do lugar vazio! Ausência de pessoas, que se amam, e que nesta altura fazem pesar a saudade, mais e mais! Não sei como vai ser a minha a consoada este ano, e sempre que me lembro disso, penso “pensas nisso amanhã”.
 A minha tradição e a do meu marido sempre foi muito democrata, eu passava a consoada com os meus familiares, e ele com os dele! Depois da meia-noite, ele ia ter comigo aos meus pais, onde estava reunida toda a minha família, e no dia de Natal, almoçávamos com a família dele! Era o único serão em todo o ano que não passávamos juntos, mas sempre dizíamos que “amigo não empata amigo”, este ano o Natal é em parte incerta… Sei que pela primeira vez não o vou deixar, e sei que vai ser o Natal mais triste de sempre, se querem que vos diga, estou até temer essa noite, por isso se desse para a adiar, agradecia muitíssimo! Este ano não há arvore, não há presentes, muito menos luz, por isso perdoem-me se este blog não tem a inspiração natalícia que procuram, este ano não dá! Ela dava muito valor a esta época, enfeitava a casa, o presépio estaria sempre no hall para abençoar quem entrava, e a noite da família que ela tanto adorava, não precisava de presentes, apenas de alegria e de união. E eu penso o mesmo! Estou farta desta correria de prendas, não gosto daquilo em que o Natal se tornou, gosto de ver a excitação das crianças a abrirem os presentes, e só! O que eu gosto no Natal é simples, ver reunidos os que amo, que estejam bem de saúde, e como devem calcular, este ano não vai ser assim. Precisamos todos de ânimo, e isso infelizmente não se consegue oferecer!
Ainda assim…

…quero muito que todos vós, sejam felizes, e quando a saudade apertar, é respirar fundo, deixar cair a lágrima se tiver que ser, murmurar baixinho “amo-te, onde quer que estejas”, e esperar que o dia seguinte traga calor, e coragem para fazer o caminho…
Até amanhã fiquem bem, beijinhos.

Se gostou partilhe com os seus amigos:

Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

This Post Has 9 Comments

  1. Anónimo

    Ângela: quando a vida nos dá 1000 motivos para chorar temos que lhe mostrar que afinal temos 1001 para sorrir! Também não gosto do Natal. Porque me recorda o que já foi e o que é agora, porque se tornou numa correria de compras sem sentido. Mas mesmo assim esforço-me por viver a quadra serena e com a alegria possível e faço-o sobretudo em memória de todos aqueles que, não estando aqui, davam tanto valor ao Natal. Força!

  2. Olá Angela, sigo o seu blogue há cerca de 1 mês, já li todos os seus posts, admiro o seu trabalho e partilho consigo o gosto pela decoração, pelo branco, pelo cinza, pelas riscas… Enfim, de tal forma que nunca me atrevi a comentar nenhum post, como "quem cala consente"! Mas hoje tive vontade de fazê-lo, simplesmente porque me emocionei com as suas palavras e não consegui conter uma lagrima… De facto, sendo esta a festa da família, torna-se difícil encontrar-lhe o sentido quando nos falta alguém querido… Siga o seu coração e quando der por ela a noite já terá passado.
    Um beijinho,
    Liliana

  3. Um grande beijo para as duas, que apesar de distantes, estão tão próximas do que sitnto! Obrigada pela presença, Feliz Natal, para vocês!

  4. Anónimo

    Olá, sigo este blog há já algum tempo e aprecio muito as sugestões que dá. Natal… pois também sinto algo parecido com o que está a sentir agora. E admiro a coragem de tornar público esse sentimento. É um bom sinal quando isso acontece. Mau seria deixá-lo dentro de si, sufocado, sem ter ninguém com quem partilhar. A partilha não faz com que a dor seja menor, mas relativiza a nossa percepção das coisas quando percebemos que a nossa história é, afinal, igual a tantas outras. Seja este natal apenas uma doce e saudosa lembrança, uma repetição de tradições, ou uma época em que o amor (e não o consumo) está na boca e nos corações de todos, este também é um momento de interiorização, de nascimento dentro de nós próprios e de renovação da vida, da qual as despedidas também fazem parte. Aqueles que amámos e quem vivemos tantos anos, mesmo depois partirem para outras paragens, permanecem sempre presentes no nosso coração e precisamente por isso (tendo essa riqueza interior dentro de nós) é que vamos buscar a força e vontade de viver para passar esta quadra e os dias que virão, sabendo que no nosso coração (na nossa mais secreta e verdadeira morada) eles continuam connosco a acompanhar-nos a nossa jornada. Querida Ângela (permita-me que a trate assim) desejo-lhe muita paz e serenidade neste momento e muita paixão, força e sucesso para o ano novo que se avizinha! Um abraço da Ana M. Oliveira

  5. Minha Querida Ângela,
    Ambas sabemos que este ano não foi fácil… contudo temos que nos esforçar em continuar, em dar alento a quem precisa, em caminhar e encorajar quem amamos… pois só assim faz sentindo juntarmo-nos à mesa, na noite da consoada, mesmo que fiquem lugares vazios e impossíveis de preencher.
    Diz no seu post que "este blog não tem a inspiração natalícia que procuram", pois eu hoje vou discordar, porque a imagem é LINDA e bastante Inspiradora desta época NATALÍCIA, que eu adoro, por várias razões: porque festejamos o nascimento de Jesus, decoramos as nossas casas para essa celebração, porque partilhamos mais horas juntos, porque desejamos Amor e Saúde para todos e porque eu ADORO do fundo do coração, ver a excitação e alegria do meu JP a contar os dias para a chegada do dia 24.
    Muita PAZ, SAÚDE e FELICIDADES para toda a Família!!!
    Beijinhos Grandes

  6. Anónimo

    Olá Angela
    Como já lhe contei também este Natal nao vai ser fácil. Apetecia-me ir passar esta festa para longe, fugir da dor que vai estar presente. Mas tenho dar apoio e receber apoio em familia. E eu sei que era isto que o meu irmão queria, que estivéssemos todos juntos. E assim vai ser.
    Claro que vai custar, claro que a dor vai estar presente mas sei que ele vai estar presente.
    Só há uma coisa que vamos alterar que vai ser a mesa da consoada, vai para outro sítio, outra disposição para ficar um lugar vazio, porque esse lugar agora e no nosso coração.
    Muita paz e tudo de bom Lara si e para a familia.
    Helena

  7. M.L.Goulão

    Com o tempo percebemos que é importante continuar a mimar os que ainda cá estão.
    Bjs

  8. Querida Ângela. Simplesmente para lhe dar um beijinho enorme. A saudade fica para sempre, mas o tempo atenua a dor. Um Feliz Natal para si.

  9. Ines Pereira

    Olá Ângela, já nos aconteceu e decidimos celebrar. Não é fácil, mas e bem pior estar em casa sem fazer nada. Quando ficamos sem alguém que amamos e valorizava a esta época, como sendo uma época de família, acredito que essa pessoa nos vai querer ver a manter as tradições e a fazer o que ela fazia (decorar a casa, cozinhar o bacalhau, dar carinho,…). Esta é para mim a melhor forma de honrar e amar que já partiu!
    Beijos grandes.

Deixe uma resposta

Posts Destacados

Ultimamente #1 – Consolas de Mármore.

Meus queridos bom dia, hoje dou início a uma nova rubrica aqui no blog a que vou chamar “ultimamente”. Nesta nova rubrica vou mostrar-vos o que me tem capturado o olhar e ao mesmo tempo o coração, neste mundo da decoração de interiores! E o primeiro ultimamente vai direitinho para consolas de mármore!!!!

Vivam os Antes e Depois. Vivam!!! Beleza Calma.

Meus queridos bom dia, mal coloquei os olhos nesta casa, larguei um longo suspiro e pensei que ” beleza calma”! Como sabem adoro casas branquinhas, cheias de luz, texturas e paz!!! Que coisa bonita, sobretudo quando comparamos o antes e o depois. Na verdade meus queridos aproveitaram-se os ossos, mudaram-se janelas e soalho para um carvalho clarinho mas de resto, é branco e mais branco, no teto nas paredes em toda a decoração.

Salas de Jantar que eu adoro!

Meus queridos bom dia, como estão todos? Já sei, já sei, alguns de férias, outros já voltaram, outros ainda vão… mas e este Verão, que