Projeto Novo: O hall novo da Ana.

Não me posso queixar, encontro clientes simpatiquíssimos de Norte a Sul do país, que querem trabalhar comigo!!! Desta vez a cliente é do centro, bem do centro, na capital, e foi um prazer trabalhar com a Ana que me deixou, abso-luta-mente à vontade para trabalhar. Com um hall difícil,  quadrado, cravejado de portas, seguido de um corredor, a Ana não conseguia encontrar a solução para o vestir convenientemente, então contactou-me! Mandou-me um mail com fotos da casa, para que a futura decoração do hall se integrasse bem, e pronto…passámos das palavras a ação, e não é que temos amarelo, com preto e branco!!!!!! YEIIIIIII!
A casa da Ana já tinha estes tons, e foi o projeto certo para usar um dos meus papeis favoritos da Sandberg.  Quis aplicar o papel de forma distinta no corredor, usar a risca na horizontal atrás da consola e na vertical nas extremidades da mesma, isto para desconstruir o comprimento total da parede, e eu gosto muito do resultado. E finalmente fizemos um hall com uma mesa redonda, branquinha, porque era a peça ideal para um hall com estas características, quando existe espaço de circulação, claro! Felizmente a Ana também concordou, e agora este hall, está perfeitamente integrado, na decoração da casa, tem um charme próprio, e é uma alegria ao abrir a porta. Espero que gostem, tanto como a Ana, e isso vos motive a dar mais atenção aos corredores e ao hall das vossas casas, ás vezes tão esquecidos. Beijinhos, fiquem bem!

Se gostou partilhe com os seus amigos:

Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

This Post Has 8 Comments

  1. Cara Ângela,
    O Hall ficou lindo, gostei de tudo:
    A predominância do branco, a risca a preto e com apontamentos em amarelo… A mesa redonda é um Must e a consola não ficou atrás!
    Mais um projecto com final Feliz! Parabéns!

    Beijinhos e uma Santa Páscoa!

  2. Parabéns Ângela ficou muito giro! Adorei o papel de parede 🙂 Boa Páscoa

  3. Adorei, adorei, adorei!!! Muito bom mesmo! E a ideia da mesinha redonda é excelente, porque corta logo a sensação de hall só de passagem. E o papel colocado de duas formas distintas chamou-me logo a atenção. Adorei! Bom trabalho como sempre.
    Bjs, Maria João
    PS – Como funciona a e-consulta no que toca à instalação das coisas, por exemplo, na colocação do papel?

  4. Ficou lindo! Adoro a mesa redonda, sempre achei a solução perfeita para um hall quadrado e com dimensão suficiente! Otimo resultado, mas outra coisa nao seria de esperar!
    Um beijinho, Liliana

  5. Uau!!! É tão bom quando nos dão carta branca!:)) A mesa redonda é linda Ângela, ficou perfeita nesse hall quadrado! E a forma como colocou o papel, quebrou o esperado. Parabéns mais uma vez!:)

Deixe uma resposta

Posts Destacados

Guardados sem nexo, só coração!

Bom dia meu povo, bom dia! Cá beijinhos à vossa amiga, mua-mua, que embora ausente é certo nunca vos esquece! Sei que disse que tinha voltado, só que depois desapaareci novamente, peço-vos desculpa e para que isso não volte a acontecer o melhor que vos posso prometer neste momento, é que sempre que eu conseguir, farei um post novo.

Terça com casa linda!

Meus queridos bom dia, hoje é Terça, dia de casa gira para ver! Com os meus tons de eleição, com materiais que neste momento eu também elegeria para a minha própria casa e uma atmosfera que vocês sabem que me encanta, luz, leveza, conforto, serenidade e ah…muito importante: CORTINADOS!

Vivam os Antes e Depois! Vivam!!!

Bom dia meu povo! Cumé? Estamos bem? Não?!? Ora bolas, não quero ouvir nada disso aqui no blog! Por isso, para arrebitar a manhã e a semana, sai um Antes e Depois, bem fresquinho, porque toda a gente gosta de um antes e depois certo? E eu sei que a grande generalidade das pessoas anseia mudar a sua cozinha, estou certa né? Mas como é uma obra cara, suja, difícil, são poucos os que podem arregaçar as mangas e fazê-la. É pena, devia sair uma lei de apoio à modificação de cozinhas e um fundo especial também, é que passamos muitas horas das nossas vidas, lá enfiados dentro, ao menos que gostássemos!